Encalhados

Residência oficial de "Homo Sapiens Encalhadus"

terça-feira, janeiro 09, 2007

A senhora da bomba...

É extensamente conhecido o feitio que as mulheres têm umas para com as outras. Se os homens se chateiam por causa de mulheres, as mulheres, por sua vez, parecem ter uma aptidão especial para entrarem nos nervos umas das outras no que toca a homens. Isto é bastante notório e, na maioria dos casos, elas parecem ter mesmo um prazer sórdido em tentar o namorado/marido/companheiro de alguém, só pelo simples prazer de o fazer... dir-se-ia um (estúpido) teste à fidelidade. O que faz com que haja, no casal, uma imensa maré de discussões porque "ela estava a comer-te com os olhos!", porque "tu estavas a olhar para ela!", ou porque "sempre disseste que não gostavas de loiras!", ou até, em casos extremos, porque "chamas aquilo dançar?!", entre muitos outros motivos para "guerra conjugal".

Note-se que, para que isto acontece, é preciso ter alguém com quem partilhar a vida... agora, isto levado ao ridículo é: Ir a um posto de abastecimento, comprar uma publicação mensal porque se esteve a ler as gordas e se deu com um artigo interessante, e quando se chega à caixa para pagar, a tipa faz má cara porque é uma revista daquelas que trás uma mulher quase "descascada" na capa!

quinta-feira, janeiro 04, 2007

Novo ano...

... a mesma coisa!
Ora, então não estavas mal?
Não te quiseste pôr bem?
E agora queres pôr-te mal outra vez?
Onde passaste o Verão... podes passar o Inverno! E passa muito bem!

sexta-feira, dezembro 08, 2006

É natal

Gosto de comprar roupa para homem. Acho que (modéstia à parte) até tenho muito bom gosto.
Gosto de ver um homem bem vestido.
E que pena me dá não ter Aquele Homem para oferecer a bela da peça de roupa. Aquela fantástica pela qual nos apaixonamos e justificamos a exorbitância de dinheiro por ser presente de natal!
O lado bom da coisa? Tenho mais onde gastar esse dinheiro. Por outro lado não tenho de levar com presentes que não interessam nem ao menino jesus, daqueles que se compram porque têm de comprar, com a consciência que não foi feito um esforço para pensar se aquilo era mesmo a minha cara.

terça-feira, novembro 21, 2006

Razão

Algo que está na massa do sangue... uma imensa estupidez!... uma tremenda capacidade de fazer o maior dos disparates, e pensar que é com boas intensões!... uma desmesurada capacidade intrínseca de ser um perfeito idiota!

Isto explica muita coisa, não?

segunda-feira, novembro 20, 2006

Para quem quer saber

Eu por mim continuo no maior dos encalhanços.

Vantagens:
- Temos o tempo e o espaço para nós
- Fazer comida não é o meu forte
- Amo o silêncio
- As decisões são tomadas apenas por mim (o que se poupa em tempo e discussões...!!!)
- Posso deixar as meias no sofá sem receio que amanhã não possa chamar a atenção do mesmo
- A cama imensa é só minha e pra bónus tenho 2 almofadas!!

Desvantagens:
- Às vezes, mas só mesmo às vezes, sentimos falta de um mimo bem dado...

quarta-feira, novembro 15, 2006

3 razões...

... para um homem não fumar.
  1. O médico proibiu de fumar.
  2. Fumar é um vício maioritariamente femenino.
  3. A cotação do usado não fumador é superior à do usado fumador.
Óbvio a toda a gente, creio eu.

sábado, setembro 09, 2006

Pensamento...

Homens vs Cães

Os homens, são na sua maioria, como os cães. Tem boa comida em casa, mas qualquer porcaria que encontrem na rua... serve!

terça-feira, setembro 05, 2006

Coisas fortuitas

Quando se leva com aquela conversa "Ah não, porque depois TU nunca mais falas comigo!" e nós até não lhes fazemos a vontade, e nos comportamos como se NADA tivesse sido. Bem, nada, mesmo nada, também não, falo de ter um comportamento normal, no sentido de continuar a tratar a pessoa em questão exactamente da mesma maneira... e é essa pessoa que muda de comportamento de maneira absurda... mesmo quando sabemos que não teria esse comportamento se nós fossemos outro qualquer alguém... isso é... ?

terça-feira, julho 25, 2006

Arranjos

Sou o único solteiro onde trabalho (solteirO, porque há uma solteirA), e escusado será dizer que... onde há um encal... solteiro, há sempre quem tente fazer arranjos.
"Este meu colega é solteiro, quase formado, tem carro, casa, e os pais são ricos... era bom partido para ti!" dirigido a uma empregada de café mesmo à minha frente, ou "Dei o teu número a uma colega da minha mulher... é boa para ti!" são coisas que começam a ser demasiado comuns nos dias que correm... será que não se pode estar apenas... sossegado?

terça-feira, julho 18, 2006

Praia

Na praia distinguem-se os encalhados pela barriga... são os que se parecem com cachalotes, morças, leões marinhos... massas medonhas de carne a apanhar sol... fazendo vivo contraste com os fininhos e esqueléticos palitos (mas que sofrem do mesmo mal!)... que fazem eles na praia? Lavam os olhos! Porque, sejamos honestos, não há "habilidade" para mais (e as revistas não dão para um mês de Verão)!

segunda-feira, julho 17, 2006

Na calha dos Encalhados

Se é solteiro, vê-se mesmo que é certinho e irmão da caridade ou , em alternativa, com tendências homo ou marialvas.
Se é divorciado, vê-se mesmo que tem mau feitio.
Se é viúvo, vê-se mesmo que ainda sofre a perda do outro (coitado...).
Mas que raio!
Há que ter algum defeito?
E os encalhados por opção e serenos com a vida?
Esses devem estar no limbo. Aquela terra de ninguém sem sentido de pertença. Se ainda por cima são felizes, Ah! Então aí têm seguramente uma perturbação psiquiátrica!!

Literatura

É sabido que o ser humano se degrada (há quem lhe chame envelhecer... mas eu falo de degradação), que com o passar do tempo, certas "coisas" começam a ser encaradas e vistas de forma algo diferente (às vezes mesmo contra os princípios básicos do ser vivente).
Pois, vou falar de literatura, daquela corriqueira que se encontra em quiosques e papelarias. Numa única palavra: revistas!
Nos últimos anos tem-se notado um crescimento na oferta das publicações em que o cliente alvo são os homens (encalhados!), Ego, GQ, Maxim (ou será Maxmen, Max-uma-treta-qualquer, que a revista já teve mais nomes que eu tive relacionamentos), têm nas suas páginas mulheres fotografadas a "preceito", acompanhadas de comentários brilhantes e com editoriais à altura (se não acreditam, espreitem uma).
Ora, estas publicações são um óptimo "encalhadómetro". Como? Simples! Quanto maior o número de publicações que se compra por mês (sempre compradas em papelarias diferentes para não dar ar de tarado, nem transparecer que se está encalhado) maior é o "encalhanço".
Não! Eu não compro nenhuma delas, nem sequer sei o que lá vem... o primo de um amigo de um colega é que parece que compra uma de vez em quando.... eu só leio a agenda cultural!

sábado, julho 15, 2006

Encalhado

"Que encalhou, que sofreu encalhe; que ficou em seco. Que foi ter a um lugar e daí não sai; parado."
Esta é a definição pomposa que vem em qualquer dicionário para crianças curiosas, mas a realidade é bem mais cruel.
"Encalhado" ou "Encalhada" (até aqui há discriminação, segregação, favoritivismo, cunhas) é todo e qualquer ser vivente humano (racional, ou não) que por se revelar desinteressante ao sexo oposto sofreu um... encalhe!... foi a um lugar e nunca mais de lá saiu (à Encalhadolândia)!... parou!... está a seco (esta é a melhor de todas, bate no fundo... mesmo)!
"Encalhados(as)" são todas aquelas alminhas penadas (tias babosas, gordas, mal feitas e, claro está, chatas; o esquife do filho da vizinha já nos entas, que mora com os pais e que segura a porta às vizinhas) que por obra e graça do disparate divino ficaram sem par. Não tenham pena... ao menos é o fim da espécie!

Eu, Homo Sapiens Encalhadus, me confesso!